Anúncio de subscrição

Ficheiros secretos

11 May. 2022 V E Editorial

É inevitável. Está tudo a postos para que a história se repita. Ao tempo de José Eduardo dos Santos, a esmagadora maioria dos dossiers que davam corpo à má gestão da coisa pública não transpirava para o grande público. Alguma comunicação social assumia, entretanto, por sua conta e risco, o protagonismo na denúncia do pouco dos casos opacos a que tinha acesso.

Ficheiros secretos

 Umas vezes bem, outras vezes mal informada, alguma imprensa fez o que pôde.

Com a saída de José Eduardo dos Santos nada disto mudou. Ou seja, tudo se mantém na mesma, com uma única pequena diferença. Passaram a chegar mais denúncias de gestão danosa à comunicação social, mas apenas quando envolvem certas figuras do passado.

Para ler o artigo completo, subscreva o Valor Económico, por transferência, para A006 0051 0000 7172 9933 1532 1 e envie o comprovativo para assinaturas@gem.co.ao ou ligue para 00244 941 784 791 e 00244 941 784 792.