Anúncio de subscrição
FUNDO DE INVESTIMENTO

‘Amor’ de Warren Buffet pela Apple estremece acções da Berkshire 

14 Jun. 2022 Valor Económico Gestão

INOVAÇÃO. Fundo de investimento de Buffet perdeu 65 mil milhões de dólares no seu portfólio de acções. Gigante de telecomunicações contribuiu com uma queda de 25%.

 

‘Amor’ de Warren Buffet pela Apple estremece acções da Berkshire 

Cerca de um mês depois de aparecer na liderança da Forbes Global 2000, pela primeira vez desde a sua criação, em 2003, a Berkshire perdeu cerca de 65 mil milhões de dólares no seu portfólio de acções. 

Para a queda contribuiram essencialmente as acções da Apple, investimento de ‘amor’ de Warren Buffet, com uma queda de 25% para 131,88 no segundo trimestre. A Berkshire detinha mais de 900 milhões de acções da Apple no final do primeiro trimestre. Mas, se dependesse da vontade de Buffet, o investimento seria maior como o multimilionário revelou no final do primeiro trimestre, à margem  da assembleia anual de accionistas da Berkshire Hathaway.

Durante o primeiro trimestre de 2022, a Berkshire aproveitou uma breve queda para agregar mais 3,8 milhões de ações da gigante de tecnologia, ou 0,3%, às suas já enormes participações. 

“Infelizmente, as acções voltaram a subir, então parei”, disse Buffet. “Caso contrário, quem sabe quanto teríamos comprado?”, questionou-se, acrescentando ter a Apple como terceiro negócio do fundo. Aliás, sempre que pode, o multimilionário enaltece o investimento. Manifesta admiração pelo poder da marca, assim como pelo seu ecossistema de produtos (como iPhone e iPad) e serviços (como Apple Pay e iTunes). “É provavelmente o melhor negócio que conheço no mundo”, disse Buffett há um ano. 

Em regra, o investimento tem corrido de feição. As acções da APPLE retornaram 478% desde o final do primeiro trimestre de 2016, quando a Berkshire iniciou a sua participação. Isso é mais de quatro vezes melhor do que o mercado mais amplo.

A gigante da tecnologia representa mais de 40% dos activos do portfólio de ações da Berkshire Hathaway. E a Berkshire é o terceiro maior investidor da Apple, com uma participação de 890 milhões de ações, representando cerca de 5,5% de todas as acções em circulação.

No entanto, além da Apple, também contribuíram para a queda das acções do fundo de investimento, o Bank of America, que ocupa a segundo posição no portfólio de investimento da Berkshire, com uma queda de 22% para 32,02 dólares por acção. A American Express, quinto na carteira de investimentos, também caiu 22%, para 131,88 dólares.