Praias interditas a partir de amanhã

Angola passa exigir certificado de vacinação para acesso aos restaurantes

Por decisão do Governo, Angola passa a exigir o certificado de vacinação ou teste negativo à covid-19 para o acesso a espaços públicos como restaurantes e instituições públicas, entre outros.

Angola passa exigir certificado de vacinação para acesso aos restaurantes

O acesso às praias e piscinas públicas volta a ser interdita, a partir de amanhã, sexta-feira. Segundo o ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Francisco Furtado, que apresentou hoje as novas medidas preventivas de controlo da pandemia, a vigorar a partir de Outubro, "a curva epidémica da covid-19 mostra um aumento significativo preocupante de casos positivos durante o mês de Setembro, com uma taxa de crescimento de cerca de 13%".

A partir de 15 de Outubro, passa a ser obrigatória a apresentação de certificado de vacinação para entrada nos restaurantes, instituições públicas entre outros. “O objectivo principal é reforçar e transmitir uma mensagem mais presente da importância da vacinação”, justificou o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida.

Continua a ser obrigatório o uso da máscara facial na via pública e nos espaços fechados.

 

O novo decreto presidencial, que começa a vigorar a partir desta sexta-feira, mantém a situação de calamidade pública.  As autoridades sanitárias recomendam a vacinação a todos os cidadãos, excepto menores de 18 anos, com destaque para grupos profissionais, como funcionários públicos em geral e todos os que prestam serviços directamente ao público.

Angola só administrou, de 2 de Março até finais de Agosto 2.021.999 doses de vacinas, havendo apenas 901.861 pessoas com a vacinação completa, numa população estimada em pouco mais de 28 milhões de habitantes.

 

X