CNE
Sindicato não abre mão das reivindicações

Falta de acordo arrasta greve para mais de um mês na Angola Telecom

greve na empresa pública de telecomunicações, a Angola Telecom, já leva um mês e cinco dias. A administração e o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Telecomunicações e Afins de Luanda não chegaram, mais uma vez, a um acordo com vista a terminar o ‘braço de ferro’.

Falta de acordo arrasta greve para mais de um mês na Angola Telecom

Lourenço Francisco Afonso, secretário-geral do sindicato, explica que os funcionários não aceitaram a proposta apresentada pela administração de aumentar para 6% o salário quando, no acordo anterior, de Dezembro do ano passado, se comprometeu aumentar em 50%.

“Infelizmente não houve consenso”, lamenta o líder sindical, sublinhando o que considera de “zonas cinzentas” apresentadas em relação a outros pontos. “Dizem que está em progressão, mas, do ponto de vista prático, não se sente o impacto”, repara.

Para ler o artigo completo no Jornal em PDF, faça já a sua assinatura, clicando em ‘Assine já’ no canto superior direito deste site.