Aviso do Ministério das Tecnologias

Quase 300 instituições arriscam perder endereços electrónicos

Quase 300 instituições podem ter os seus endereços electrónicos “desligados definitivamente” por irregularidades se não acederem à DNS, a empresa especializada em serviços de domínio de internet e registo de nomes.

Quase 300 instituições arriscam perder endereços electrónicos

Em comunicado tornado público, o Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicações avisa que apenas fez um gesto de “cortesia” antes de prosseguir para um “desligamento definitivo” dessas empresas.

Entre as instituições citadas no comunicado estão privados e públicos, que vão desde o sector financeiro, das comunicações, turismo, educação, telecomunicações, seguros entre outras áreas. Bancos como o público BPC, os privados  Keve, BAI, Caixa Angola e ainda a empresa de bebidas Refriango, a Texto Editores, Angotv, Angop também integram a lista.

Para prosseguir e evitar custos desnecessários as instituições devem aceder a DNS.ao e preencher o formulário de “fiabilização de dados”, seguindo os passos que são indicados.

O comunicado ainda faz menção para as empresas não fazerem contactos telefonicamente e que tudo deve ser tramitado exclusivamente online no site.  

X