Em centros alternativos de saúde

Argentina vai pagar para que infectados aceitem isolamento

23 Jul. 2020 Mundo
Argentina vai pagar para que infectados aceitem isolamento

O governo de Buenos Aires, onde vivem 38% dos argentinos, vai pagar para os doentes de baixos rendimentos, assintomáticos ou com sintomas ligeiros, aceitarem ficar internados em centros alternativos de saúde.

“Nem todos têm as mesmas condições para se isolarem nas suas casas e não se isolam porque sentem que perdem alguma coisa. Por isso, a província vai dar 500 pesos por dia (equivalentes a seis euros) para compensar e incentivar esse isolamento em albergues”, explicou o governador da província de Buenos Aires, Axel Kicillof. O pagamento diário faz parte do programa “Acompanhar” que prevê seduzir, financeiramente, contagiados por coronavírus com sintomas ligeiros.

Para compensar a perda diária de trabalho e para convencer os infectados da importância do isolamento, serão pagos 500 pesos por dia durante um período máximo de dez dias. O valor máximo de cinco mil pesos (equivalentes a 60 euros) representa metade da ajuda financeira mensal que o governo argentino concede aos cidadãos de baixos rendimentos durante a pandemia.

A Argentina tem vivido um aumento de casos e de vítimas nos últimos dias. Só nas últimas 24 horas, foram 5.782 novos casos e 98 mortes, mais de 90% na região metropolitana de Buenos Aires. No total, a quantidade de mortos chega a 2.588.

X