Banco central abriu um inquérito

BNA garante que os mais 800 milhões da ‘Operação Caranguejo’ saíram de um único banco

O Banco Nacional de Angola (BNA) garante que os mais de 800 milhões de kwanzas, que foram apreendidos pelas autoridades no âmbito da ‘Operação Caranguejo’, saíram de um banco e que e esse movimento bancário obedeceu “integralmente às regras e protocolos vigentes”.

BNA garante que os mais 800 milhões da ‘Operação Caranguejo’ saíram de um único banco

Em comunicado divulgado hoje, o BNA salienta que os mais de 800 milhões de kwanzas, distribuídos em malas por vários apartamentos em Luanda, foram levantados da casa forte do banco central por um banco comercial não ocorreu “qualquer falha de procedimentos”. No entanto, o BNA não revela a que instituição se refere.

Na ‘Operação Caranguejo’, surge o nome do major Pedro Lussaty, como suspeito de tentar sair de Angola com valores avultados sem passar por mecanismos legais.

O BNA dá conta que tem prestado todas as informações solicitadas pelos órgãos de investigação criminal no âmbito da operação e que também procedeu à abertura de um inquérito para averiguar, junto do banco, “as circunstâncias em que aqueles valores foram disponibilizados a terceiros e quais os procedimentos de compliance aplicados para assegurar a sua legitimidade”.

 

 

 

X