Por causa da inflação

BNA recomenda a bancos que ajustem taxas de juro nos depósitos a prazo

O Banco Nacional de Angola (BNA) recomendou aos bancos comerciais que ajustem as taxas de juro dos depósitos a prazo, tendo em conta o aumento da inflação, e desenvolvam outros produtos que estimulem a poupança.

BNA recomenda a bancos que ajustem taxas de juro nos depósitos a prazo

Numa carta-circular publicada no seu site, o regulador recorda que "a recente trajectória da inflação exigiu a tomada de medidas adicionais para o seu controlo", incluindo a subida da Taxa Básica de Juro (Taxa BNA) de 15,5% para 20% e o aumento das Taxas de Juro das Facilidades Permanentes de Cedência e de Absorção de Liquidez de 19,88% para 25% e de 12% para 15%, respectivamente.

As medidas foram tomadas na última reunião do Comité de Política Monetária (CPM) e visam inverter o curso da inflação através da redução da propensão para o consumo, "em momento de menor disponibilidade de bens e serviços por força das medidas de segurança sanitária" para fazer face à pandemia de covid-19.

O BNA destaca, por outro lado, que o aumento da taxa de inflação não foi acompanhado do aumento correspondente das taxas de juro pagas sobre os depósitos, o que tem provocado uma taxa de juro real progressivamente negativa e que actua como um forte desincentivo à poupança.

 

X