COM OS ‘OLHOS’ POSTOS NA EXPORTAÇÃO

Fabrimetal aumenta produção

27 Oct. 2021 V E Empresas & Negócios

INDÚSTRIA. Capacidade da empresa deverá passar de 12 para 15 mil toneladas/mês, com a abertura de uma nova fábrica. Procura pelos seus produtos recuou, no entanto, cerca de 60%.

Fabrimetal aumenta produção
D.R

A Fabrimetal prepara-se para, no final do ano, inaugurar uma nova linha de produção como resultado de um investimento de 21 milhões de dólares que permitirá aumentar a capacidade de produção para 15 mil toneladas/mês, em vez das actuais 12 mil toneladas mensais.

Luís Diogo, director-geral da empresa, explica que o aumento da produção “provém da instalação de um novo forno, como parte integrante do projecto de reinvestimento iniciado em 2019 e, agora, materializado”.

Este aumento ocorre no momento em que, internamente, o nível de procura pelo ferro e outros produtos da fábrica andam 60% abaixo dos anos anteriores. “O mercado interno reduziu muito a capacidade de absorção, este mercado já consumiu 25 mil toneladas por mês, neste momento, segundo as nossas estimativas, deve consumir cerca de 10 mil toneladas por mês”, estima o responsável, que justifica uma maior aposta na exportação. No ano passado, por exemplo, a fábrica exportou cerca de 19,5 mil toneladas.

“Não tivemos os mesmos valores de facturação, obviamente. Quando é exportado, tem de se vender a um preço menor, atendendo à conjuntura internacional, tem de estar ao nível daquilo que os outros vendem. Mas serviu para respirarmos por cima da água, não nos afogámos, graças a Deus”, adiantou, estimando que, em 2020, a exportação tenha representado cerca de 20% da receita da empresa.

O Senegal tem sido o maior destino das exportações, absorvendo, nos últimos dois anos, uma média de 10 mil toneladas, seguindo-se a República Democrática do Congo, com oito mil toneladas, e o Mali com cinco mil.

Por outro lado, o gestor queixa-se da concorrência desleal motivada pela implementação do IVA de forma faseada, visto que muitos revendedores de ferro e aço “são operadores que normalmente estão enquadrados no regime simplificado ou no regime de isenção, não liquidam o IVA, comparativamente a uma empresa como Fabrimetal, que se encontra no regime de geral”.

Constituída em 2006, a Fabrimetal produz de varões FM TMT® (tratamento termo-mecânico) e varões de aço.

X