PRESIDÊNCIA DA AMAZON

Bezos, o criador, passa testemunho

09 Feb. 2021 Gestão

GESTÃO. A Amazon, que Jeff Bezos criou na sua garagem, há 27 anos em 1994, vale hoje 1.7 biliões de USD, emprega 1.3 milhões de pessoas e tornou-se um dos maiores gigantes da tecnologia mundial com clientes em todo o mundo. A dimensão vem com um custo.

Bezos, o criador, passa testemunho

A dimensão vem com um custo. Numa altura em que as grandes tecnológicas se tornaram o foco de investigações governamentais sobre práticas monopolistas, o fundador da Amazon passa a liderança da empresa a Andy Jassy, o novo CEO que vai assumir funções no terceiro trimestre deste ano e torna-se presidente executivo do conselho da empresa. Anuncia-se o fim da era dos fundadores à frente das suas super-tecnológicas com o Facebook a única a manter o criador à frente de todas as decisões.

Jeff Bezos vai dedicar-se no conselho da Amazon, ao desenvolvimento de novos produtos e estratégia, seguindo os passos de outros que, como Bill Gates quando deixou a presidência da Microsoft, se foram dedicar ao desenvolvimento de novas tecnologias. Depois do anúncio na terça-feira, a Amazon emitiu um comunicado reafirmando a continuação da intervenção de Bezos apesar de deixar de ser a fronte da companhia. Segundo analistas Bezos quer sair no topo, no entanto a Amazon tem de garantir aos investidores que continua a ter a sua orientação para evitar receios que abalem a confiança na empresa e o facto de se manter ao leme do conselho é sinal da continuidade da estratégia orientadora de Bezos.

O que se segue para Bezos?

O super-gestor com 57 anos já avisou que a retirada não significa aposentadoria e que se vai dedicar a outros projectos. E exemplos são:

Day One Fund – fundação filantrópica a que doou 2 mil milhões de USD em 2018 dedicada aos sem-abrigo

Blue Origin – companhia de desenvolvimento espacial que quer tornar as viagens ao espaço mais acessíveis e baratas que tem programada a primeira missão ao espaço para 2024 e quer competir com a SpaceX de Ellon Musk.

Fundo Bezos para a Terra – um fundo de 10 mil milhões de USD para apoiar cientistas e organizações que buscam a preservação da natureza e combate à crise climática

O Washington Post – Bezos adquiriu o famoso jornal em 2013 por 230 milhões de USD e a sua transformação digital já lhe é atribuída. Os jornalistas dizem-se admirados pela sua ausência em termos de condução de linha editorial e pelo foco na transformação digital do jornal.

A despedida

Bezos enviou um email aos ‘Amazonians’, funcionários da multinacional a anunciar a retirada

“Esta viagem começou há 27 anos, a Amazon era só uma ideia, não tinha nome. A pergunta que me era colocada com mais frequência era “o que é a Internet?”, felizmente não tive de explicar por muito tempo. Hoje empregamos 1.3 milhões de pessoas dedicadas talentosas, servimos milhões de clientes e negócios e somos reconhecidos como uma das mais bem-sucedidas empresas do mundo. Como é que isso aconteceu? Invenção. A Invenção é a raiz do nosso sucesso. Fizemos coisas malucas juntos e depois tornámo-las normais. (...) Lembrem-se de imaginar deixem a curiosidade ser o vosso compasso. Continua a ser o 1º dia.”

X