Avança CEO da empresa

Cervejeira de Isabel dos Santos que produz Sagres evita falência com reestruturação da dívida

01 Mar. 2021 Empresas & Negócios

A Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola (Sodiba), que tem como acionista Isabel do Santos, evitou a falência com “receptividade dos bancos para reestruturar a dívida”, corte de despesas e a “quase anulação do plano de investimentos”, avançou ao ECO o presidente executivo da empresa, que está entre as várias que foram arrestadas pelo Tribunal de Luanda.

Cervejeira de Isabel dos Santos que produz Sagres evita falência com reestruturação da dívida

O ano passado, vários órgãos de comunicação social noticiaram que a cervejeira de Isabel dos Santos, que fabrica a marca própria Luandina e a portuguesa Sagres em Angola, corria o risco de entrar em falência, num curto espaço de tempo. O CEO da Sodiba, Luís Correia, garantiu que estão a ser feitos todos os esforços para o evitar.

Apesar de não ter havido um perdão de dívida por parte das instituições bancárias, houve “receptividade dos bancos financiadores para reestruturar a dívida para uma maturidade mais longa de forma a aliviar as necessidades de cash-flow no imediato”, explicou, sem, no entanto, dar valores.

Para além da restruturação da dívida, a empresa, que conta com uma produção anual de 144 milhões de litros, conseguiu negociar um contrato de co-packing para outra marca de cerveja que lhe “permitiu garantir um reforço de receitas essencial ao equilíbrio da sua conta de exploração”, acrescentou Luís Correia.

E apesar dos problemas, a produção da portuguesa Sagres não foi afectada. “O acordo existente em Angola mantém-se”, revelou ao site ECO a Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC), que é controlada pela holandesa Heineken e produz em Portugal a marca Sagres.

 

X