CNE
Nas redes sociais

China proíbe celebridades de exibir riqueza e luxos

25 Nov. 2021 Mundo

As celebridades na China deixam de poder "exibir riqueza" ou "extravagâncias" nas redes sociais, anunciou a Administração do Ciberespaço do país.

China proíbe celebridades de exibir riqueza e luxos

O conjunto de regras faz parte do esforço do Presidente Xi Jinping para reformar os valores sociais no país.

Tanto as contas de celebridades, quanto as dos clubes de fãs devem "seguir a ordem pública e os bons costumes, aderir à orientação correcta da opinião pública, promover os valores socialistas e manter um estilo e gosto saudáveis", disse a agência chinesa de regulação da Internet.

O regulador criticou a "supremacia dos cliques" e a "estética anormal", pela deterioração dos "valores dominantes" na sociedade chinesa. O anúncio está em linha com a repressão do Partido Comunista Chinês à crescente indústria de entretenimento do país, à medida que as autoridades se opõem aos escândalos de celebridades e de grupos de fãs online que, segundo o partido, causam desordem social.

Esta nova directiva também proíbe as celebridades de espalharem boatos, publicarem informações falsas ou privadas, fazerem os grupos de fãs "atacarem-se verbalmente uns aos outros" e encorajá-los a participar em "angariações de fundos ou fazerem investimentos irracionais".

Os grupos de fãs devem agora ser administrados por agentes profissionais e o número de vezes que celebridades e os seus trabalhos ou produtos podem aparecer nas páginas da Internet também será limitado.