Girabola Zap
Banco BAI
SETE DICAS QUE PROPICIAM BOAS ESCOLHAS

Como contratar a pessoa certa

26 Feb. 2020 Gestão

RECURSOS HUMANOS. Quando se trata de contratações, a sorte é um factor incontornável. Mas quanto mais destacada é a posição a preencher na empresa, mais importante é conseguir antecipar dissabores com o novo membro da sua equipa. Tente minimizar o factor sorte quando recruta com estas estratégias. 

Como contratar a pessoa certa

Evite a entrevista clássica 

A entrevista clássica assemelha-se frequentemente a uma coreografia ensaiada em que as perguntas e as respostas são demasiado previsíveis. “Onde se vê daqui a cinco anos? Quais são os seus pontos fortes e fracos?  O que considera o seu maior sucesso ou falhanço?” Saia deste registo para o qual o entrevistado provavelmente se preparou e seja criativo de modo a perceber a pessoa à sua frente, como pensa e sente e como poderá ser como colega de trabalho. 

Use truques de entrevista

Para ir além das respostas ensaiadas faça perguntas criativas e mais pessoais que os façam raciocinar in loco. São exemplos “qual é a seu ‘super-poder?’; Que animal seria e porquê? Quais são as suas qualidades preferidas dos seus pais? No que é que as pessoas geralmente se enganam a seu respeito?” Estas perguntam poderão ajudá-lo a perceber como o entrevistado se vê a si próprio, se é honesto com essa visão e se se vai enquadrar na posição que pretende preencher.  

Saia da sua secretária

Leve o seu entrevistado num tour da empresa e observe como trata os potenciais colegas. Meça o real interesse nos diferentes pontos da sua organização. Se fizer perguntas sobre as diferentes áreas, se interagir bem com os seus outros funcionários, se os tratar com respeito, você está no bom caminho para uma boa contratação. Outra ideia é levar o entrevistado para almoçar e observar se é educado com quem o rodeia e quem o serve, se se irrita ou o que critica e se tem a capacidade de manter uma conversa. Tudo factores que vão pesar na capacidade de o entrevistado se adaptar na sua empresa.

Peça a segunda e terceira opinião

O entrevistador tem tendência, particularmente quando já contrata há muito tempo, de sobrestimar a sua capacidade de escolher o melhor candidato. Para ter perspectivas diferentes peça a dois colegas que conversem com eles e cruze as suas opiniões. 

Investigue as referências e tente perceber se o entrevistado já trabalhou com alguém que conheça e que lhe possa dar uma opinião confiável porque trabalho feito fala sempre mais alto do que quaisquer palavras bonitas saídas da boca de alguém que quer conquistar a sua simpatia e a posição. 

Dê trabalho de casa

Uma boa maneira de ver o seu candidato em acção antes de se meter num contato com ele é dar-lhe um trabalho real para fazer. Pode aprender muito sobre a pessoa quando ela está em acção e eliminar muito do factor sorte da contratação. Se a pessoa pode vir a trabalhar consigo o melhor é poder observar os seus métodos e o seu nível de interesse no que faz numa situação de trabalho concreta. Se for possível não estipule timings, assim vai poder perceber como o candidato gere o seu próprio tempo, e se é útil.

 

 

 

Insista na diversidade

Para compor a sua equipa de trabalho tente buscar diversidade porque experiências de background diferentes, dão perspectivas diferentes e enriquecem a sua empresa, trazem inovação e criatividade na resolução de problemas.

 Contrarie a sua tendência natural e inconsciente para contratar pessoas parecidas consigo porque em vez de complementarem o seu trabalho vão apenas duplicar a capacidade que já existe de o fazer. 

O ideal é buscar alguém que pense o que não pensa e faça o que não faz em prol do crescimento da sua empresa.

 

 

 

Confie nos seus instintos

Geralmente o processo de contratação é pressionado pelo tempo e pela necessidade de colocar alguém nessa posição mas se tem dúvidas quanto à pessoa que vai contratar e não as sabe explicar para além do que lhe diz o seu instinto, o mais provável é que depois de contratar esse sentimento se magnifique várias vezes porque está a conviver mais com a pessoa. 

Tente confiar nos seus instintos sem atropelar os outros factores de contratação. 

X