Girabola Zap
Banco BAI
Desde 22 de Março

Covid-19 deixa 770 voos da TAAG em terra

A pandemia da covid-19 já impediu a realização de cerca de 770 voos da transportadora aérea angolana desde o dia 22 de Março, entre os quais 308 de rotas nacionais e 462 de destinos internacionais, resultando em perdas acima dos 52 milhões de dólares. 

Covid-19 deixa 770 voos da TAAG em terra

Dados apurados pelo VALOR junto da companhia indicam que a Taag realiza, em média, 35 voos diariamente, o que representa, até 13 de Abril, uma perda acumulada de 102 mil passageiros, 77 mil dos quais das rotas internacionais. 

Em relação às perdas financeiras, o cálculo é efectuado pelos valores médios dos bilhetes de passagem, sendo 600 dólares para os passageiros internacionais e 250 dólares para os voos domésticos. Números que fixam em cerca de 52 milhões de dólares a receita que o novo coronavírus retirou à TAAG, 46,2 milhões dos quais das rotas internacionais.

Na última semana, o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, disse que a companhia tinha deixado de transportar cerca de 46.500 passageiros até 3 de Abril. 

Pelos dados apresentados pelo governante, até ao terceiro dia de Março, a Taag teria perdido cerca 18 milhões de dólares nas rotas internacionais e pelo menos quatro milhões de dólares nas interprovinciais.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo estima que as companhias podem perder até 113 mil milhões de dólares, em receitas, este ano, como consequência das restrições impostas pela pandemia da covid-19.

 

X