No leste do país

Endiama associa-se a privados e investe em projecto agroindustrial

A Endiama e a RGS Holding, empresa privada, vão investir mais de quatro mil milhões de dólares, em projectos agroindustriais em três províncias do leste do país.

Endiama associa-se a privados e investe em projecto agroindustrial

Na sua intervenção, no acto de assinatura do acordo, o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de Angola, Diamantino de Azevedo, disse que não é intenção da Endiama "desviar-se do seu objecto social primário, que é a actividade diamantífera".

Segundo Diamantino de Azevedo, a Endiama pretende com isso assumir uma responsabilidade histórica, que devia ter sido assumida há já bastantes anos.

"A actividade económica nas províncias das Lundas é muito dependente da indústria diamantífera e a actividade de recursos minerais é sempre uma atividade não renovável, ou seja, com o avanço da produção nós exaurimos as reservas e poderemos no futuro deixar de ter esta actividade por este motivo, mas também por motivos económicos a nível mundial", referiu Azevedo, na sua intervenção.

Por sua vez, o presidente do conselho de administração da Endiama, Ganga Júnior, disse que não se trata exclusivamente da produção agrícola, embora seja este o enfoque principal na Lunda Norte, com a produção de palma.

Ganga Júnior disse que na Lunda Sul e Moxico fruteiras e árvores de florestação de valor económico significativo são o foco e que, de forma intercalar, está também contemplada a produção de produtos alimentares que fazem parte da cesta básica.

 

 

X