APP VE
Em Saurimo, na Lunda-Sul

Governo investe 77 milhões USD em Pólo de Desenvolvimento Diamantífero

21 Nov. 2019 Economia / Política

O Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, cujas características são as de uma Zona Económica Especial, pretende criar um conjunto de oportunidades de investimento privado para nacionais e estrangeiros.

Governo investe 77 milhões USD em Pólo de Desenvolvimento Diamantífero

Além da instalação de empresas e de negócios directamente ligados ao subsector diamantífero, em particular, e ao mineiro, em geral, pretende apostar na formação e na capacitação de quadros, com a implantação de dois importantes centros, um especializado em classificação e avaliação de diamantes, da responsabilidade da Sodiam, outro especializado em gemologia, geologia, estudos e projectos, que serão da responsabilidade da Endiama.

Um pacote de 77 milhões de dólares foi aprovado, por decreto presidencial, para a construção do Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, um projecto que conta com o apoio do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos.

O Pólo, que é da responsabilidade da SODIAM, E.P., que assegura também a sua gestão, vai contar com investimento complementar de dois milhões e 300 mil dólares para a fiscalização da sua execução, lê-se numa nota da empresa enviada ao VALOR.

Localizado a Norte de Saurimo, na Lunda-Sul, o Pólo de Desenvolvimento Diamantífero, que já está em construção, tem como objectivo principal reunir, num só espaço, empresas ligadas ao sector mineiro, focando-se na cadeia de valor dos diamantes, com infra-estruturas adequadas para o desenvolvimento da actividade.

O Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, cujas características são as de uma Zona Económica Especial, pretende criar um conjunto de oportunidades de investimento privado para nacionais e estrangeiros. Além da instalação de empresas e de negócios directamente ligados ao subsector diamantífero, em particular, e ao mineiro, em geral, pretende apostar na formação e na capacitação de quadros, com a implantação de dois importantes centros, um especializado em classificação e avaliação de diamantes, da responsabilidade da Sodiam, outro especializado em gemologia, geologia, estudos e projectos, que serão da responsabilidade da Endiama.

A área de comercialização está constituída por um núcleo de que fazem parte lojas, restaurantes, bancos, repartições fiscais, escritórios, centro de convenções e os dois centros de formação.

Já a área industrial, que é de acesso controlado, conta com segurança reforçada e é composta por 26 lotes de diferentes dimensões destinados à implantação de fábricas, plataformas logísticas e entrepostos aduaneiros do ramo da mineração e não só.

Num dos lotes está prevista a construção duma fábrica de lapidação de diamantes e, noutros quatro, serão construídas naves industriais de 750m² para arrendamento.

Nos restantes lotes, inteiramente destinados à iniciativa privada, poderão ser integrados empreendimentos industriais ligados à indústria diamantífera, nomeadamente fábricas de lapidação.

No Pólo, será construída uma estação híbrida (solar e térmica), que vai torná-lo independente e auto-suficiente do ponto de vista energético.

Governo investe 77 milhões USD em Pólo de Desenvolvimento Diamantífero

De acordo com o presidente do conselho de administração da Sodiam, este projecto representa “a aposta e o empenho que Angola, através do Executivo e das empresas, que está a colocar no bom desenvolvimento do sector diamantífero nacional. Um sector cuja regulamentação foi revista de forma a atrair os maiores e os melhores players internacionais”. Bravo da Rosa reitera que se pretende implementar e desenvolver, em Angola, projectos relevantes no sector diamantífero, com os melhores e mais sólidos parceiros nacionais e internacionais, para que o país seja um mercado respeitado e influente neste domínio”.

O responsável apela, por isso, os investidores a abraçarem este projecto e contribuírem para a sua plena concretização.

“Estamos convictos da qualidade e da relevância do projecto, assim como da sua capacidade para produzir resultados. Por isso, apelámos às entidades financeiras e às grandes empresas do sector diamantífero e logístico, assim como às entidades aduaneiras, para que se instalem no Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo”,

Canal único de comercialização de diamantes

A Sodiam, Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola, é a empresa estatal responsável pelo controlo e supervisão de compra, venda e exportação/importação de diamantes em Angola.

De entre as suas funções principais, assume-se como o canal único de comercialização de diamantes; órgão público de comercialização de diamantes; gestor da reserva estratégica do Estado; comprador e revendedor de 15 a 20% da quota de produção autorizada; comprador e revendedor exclusivo de diamantes brutos de origem e exploração semi-industrial/cooperativas mineiras.