Girabola Zap
Banco BAI
Para atenuar impacto da pandemia

Linhas de financiamento representam 489 mil milhões AKZ

25 Jun. 2020 Economia / Política

As linhas de financiamento abertas em Angola no âmbito das medidas para atenuar o impacto económico da pandemia da covid-19 ascendem a cerca de 489 mil milhões de kwanzas, nesta quarta-feira, o Governo.

Linhas de financiamento representam 489 mil milhões AKZ

A comissão económica do Conselho de Ministros, em comunicado, informou que tomou conhecimento de um memorando sobre o balanço das medidas de "alívio" do impacto económico provocado pelo novo coronavírus, constatando que, no geral, “as mesmas estão a ser aproveitadas pela classe empresarial e pelas famílias".

Quanto às linhas de financiamento abertas no âmbito daquelas medidas, o Governo angolano adiantou, na mesma nota, que "irão proporcionar uma injecção financeira no setor produtivo da economia nacional de cerca de 489 mil milhões de kwanzas, para as quais 1.964 empresas e cooperativas já se candidataram".

Na reunião desta quarta-feira, a comissão económica do Conselho de Ministros, procedeu ainda a uma avaliação intercalar do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022 e apreciou a proposta de Plano de Acção do Executivo para 2020-2022.

No que respeita ao sector bancário, foram também apreciadas as propostas de avisos do Banco Nacional de Angola (BNA), designadamente, sobre as Regras Operacionais do Fundo de Garantia de Crédito, que "estabelece as regras operacionais e prudenciais aplicáveis no exercício de actividade do Fundo de Garantia de Crédito”.

As regras operacionais das sociedades de garantia de crédito, bem como a alteração à lei que estabelece o capital social e fundos próprios regulamentares mínimos aplicáveis às instituições financeiras não bancárias, ligadas à moeda e crédito, e sujeitas à supervisão do BNA, também foram analisadas.