Anúncio de subscrição
Guerra na Ucrânia

Macron diz que Putin cometeu “erro histórico e fundamental”

04 Jun. 2022 Mundo

O Presidente francês Emmanuel Macron considerou que o seu homólogo russo Vladimir Putin cometeu um "erro histórico e fundamental" ao atacar a Ucrânia e que hoje está "isolado".

Macron diz que Putin cometeu “erro histórico e fundamental”

"Penso, e disse-lhe, que cometeu um erro histórico e fundamental para o seu povo, para si próprio e para a História", declarou Macron no 100º dia do conflito, em declarações a diversos 'media' regionais franceses.

"Penso que está isolado. Encerrar-se no isolamento é uma coisa, saber sair é um caminho difícil", sublinhou igualmente Macron.

O Presidente francês repetiu que não será necessário "humilhar a Rússia" -- uma fraseologia muito mal recebida no leste da Europa --, "para que quando terminarem os combates um dia, possamos encetar um caminho de saída pelas vias diplomáticas".

Ao ser questionado sobre uma eventual deslocação a Kiev, e quando muitos dos seus homólogos europeus já visitaram a capital ucraniana, respondeu: "Hoje, nada excluo".

"Queremos aumentar o apoio financeiro e militar à Ucrânia. E por fim, tudo fazer para permitir que os cereais saiam da Ucrânia", acrescentou, e contradizendo Vladimir Putin, para quem a exportação de cereais "não será um problema".

As entregas pela França de canhões Caesar ao exército ucraniano serão "compensadas", precisou ainda.

"Pedi aos nossos industriais para acelerarem a produção de armamentos, não se trata apenas de repor os nossos 'stocks' mas também de reforçar a nossa independência", insistiu o chefe de Estado.

                                                                                                       Lusa