CNE
FÉRIAS ILIMITADAS

O novo benefício dos trabalhadores imposto pela Netflix

27 Jul. 2022 Gestão

Produtividade. Funcionários têm liberdade de determinar o tempo que ficam de férias, medida desenvolvida pela netflix para incentivar a criatividade. Várias Startups de tecnologia adotam a medida e um banco nos EUA também entrou no jogo.

O novo benefício dos trabalhadores imposto pela Netflix

Em quase todo o mundo, as grandes organizações de media e startups de tecnologia estão a oferecer férias ilimitadas para atrair funcionários. O método foi desenvolvido pela Netflix que hoje dá liberdade aos seus funcionários de tirarem quantas semanas quiserem durante no ano.

Apesar de ter comido mal várias vezes, aprenderam a fazer funcionar. Tudo começou com uma sugestão de um trabalhador da Netflix que, em 2003, questionou o porquê que os dias de férias eram contados. “Estamos todos a trabalhar online aos finais de semana, respondendo e-mails fora do expediente e tirando tardes de folga para cuidar da vida pessoal. Não contabilizamos as horas trabalhadas por dia ou por semana. Por que contamos os dias de férias por ano?”, questionava.

Este questionamento foi a inspiração para a nova política da empresa, as férias ilimitadas, ou ‘Sem política de férias’, como a empresa lhe chama. Na prática, o benefício dá liberdade e flexibilidade para que os próprios funcionários decidam quantos dias e quando vão descansar.

O benefício de liberdade total para as férias gera, por outro lado, polémica pelo seu lado negativo, mas Reed Hastings, CEO da Netflix, diz que as maiores inovações da empresa aconteceram depois que as pessoas voltaram de férias. “O descanso fornece banda larga mental que permite que você pense criativamente e veja o trabalho sob uma luz diferente. Se você trabalha o tempo todo, você não tem perspectiva para ver seu problema com novos olhos”, afirma.

Apesar de ser um movimento que ainda se concentra em companhias de media e tecnologia, o Goldman Sachs, um dos 10 maiores bancos dos Estados Unidos, também implementou a medida há pouco mais de um mês. O Linkedin também já oferece a modalidade de férias flexíveis há algum tempo. A mesma ideia está a ser também oferecida por escritórios de engenharia e companhias de frota de camiões na Califórnia. O Glassdoor, uma plataforma que oferece vagas de emprego, diz ter numa lista recente 20 grandes empresas com a modalidade.

Já a empresa britânica Unknown diz ter abandonado a política de férias ilimitadas, passando a dar 32 dias de férias remuneradas por ano, justificando que ninguém tirava mais de 21 dias por ano, apesar de a maioria dos trabalhadores do Reino Unido terem direito a 28 dias de férias por ano. “Na prática, havia uma ansiedade entre os funcionários para decidir como e quando poderia tirar férias”, afirmou Ollie Scott, fundador da empresa.