Huíla, Bié, Namibe e Kuando-Kubango com maior aumento

Preços sobem 2.5% em Abril

13 May. 2020 Economia / Política

O custo de vida agravou-se em 2,5% em Abril, face a Março, indica a folha de Informação Rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE) referente ao Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) do mês passado. Já a inflação homóloga, está cada vez mais próxima da meta anual.

Preços sobem 2.5% em Abril

O custo de vida agravou-se em 2,5% em Abril, face a Março, indica a folha de Informação Rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE) referente ao Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) do mês passado. Já a inflação homóloga, está cada vez mais próxima da meta anual.

O documento revela que os preços subiram 2,5% entre Março e Abril, sendo que que registaram maior aumento foram Huíla (2,75%), Bié (2,51%), Namibe (2,47%) e Kuando-Kubango (2,44%). As províncias com menor variação foram Malanje e Lunda-Sul (ambas com 1,64%), Cunene (1,72%) e Moxico (1,83%).

O INE avança que “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas”, com 3,15%, foi a que registou o maior aumento de preços. “Destacam-se também os aumentos dos preços verificados nas classes: “Bebidas Alcoólicas e Tabaco” com 2,47%, “Hotéis, Cafés e Restaurantes” com 2,38% e “Saúde” com 2,4%, lê-se no documento.

Em Março, os preços haviam subido 1,85%, face ao mês anterior. A inflação mensal em Fevereiro foi de 1,72% e, em Janeiro, de 2,05%.

A inflação homóloga fixou-se em Abril nos 20,81%, que comparam com 17,36% em Abril de 2019. A meta anual fixada pelo Governo para a inflação em 2020, é de 24,3%.

De acordo com o INE, a classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços com 1,47 pontos percentuais (pp) em Abril, seguida das classes “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” (0,11 pp), “Bens e Serviços Diversos” e “Saúde” (0,10 pp cada). As restantes classes tiveram contribuições inferiores a 0,10 pp

X