CNE
na manhã desta segunda-feira

Primeiro carregamento de cereais deixou porto de Odessa

01 Aug. 2022 Mundo

O primeiro carregamento de cereais ucranianos deixou o porto de Odessa na manhã desta segunda-feira, tal como previsto nos termos do acordo internacional com a Rússia, assinado em Istambul.

Primeiro carregamento de cereais deixou porto de Odessa

"O navio Razoni deixou o porto de Odessa em direcção ao porto de Tripoli no Líbano. A chegada a Istambul está prevista para 2 de Agosto. Continuará a sua viagem até ao seu destino após as inspecções realizadas em Istambul", avançou o Ministério da Defesa turco.

De acordo com o ministro das Infra-estruturas ucraniano, Oleksandr Kubrakov, o navio está carregado com 26 mil toneladas de milho.

Graças à mediação da Turquia, Moscovo e Kiev assinaram em Istambul, em 22 de Julho, um acordo que prevê a exportação de cerca de 22 milhões de toneladas de cereais de três portos ucranianos (Odessa, Pivdennyi e Chornomorsk), que ficaram retidos nos portos do Mar Negro devido à invasão da Rússia.

Os rebocadores ucranianos levarão comboios marítimos ao longo de uma rota sem perigo, livres de minas flutuantes, e os navios da marinha turca farão a escolta até Bósforo.

Os acordos também permitem à Rússia exportar cereais e fertilizantes.

A invasão russa da Ucrânia a 24 de Fevereiro levou a uma crise alimentar e energética mundial e as Nações Unidas alertaram para o risco de múltiplas fomes este ano.

A Rússia e a Ucrânia são responsáveis por quase um terço das exportações mundiais de trigo. Mas as sanções ocidentais contra a Rússia e os combates ao longo da costa marítima do leste da Ucrânia impediram os navios com trigo de saírem em segurança dos portos.

                                                                                                                            Lusa