MAIS DE 1200 DÓLARES POR ACÇÃO

Principal accionista do BPI lançou oferta pública de aquisição do banco

O Caixabank, maior acionista do BPI, lançou esta segunda-feira uma Oferta Pública de Aquisição voluntária sobre o banco português ao preço de 1113 euros (1258, 19 dólares) por ação.

 

O banco catalão detém 44,1% do BPI e o anúncio da Oferta Pública de Aquisição (OPA) surge um dia depois de o BPI ter avisado o mercado de que tinha ficado sem efeito um princípio de acordo entre o Caixabank e o segundo maior acionista do banco, os angolanos da Santoro Finance, sobre o controlo do banco português.

O valor de 1,113 euros oferecido pelo Caixabank por cada uma das ações que não possui do BPI é inferior aos 1,329 euros oferecidos na OPA com o mesmo formato anunciada em fevereiro do ano passado.

Numa nota explicativa sobre a operação enviada para o regulador do mercado espanhol, a CNMV, o Caixabank indica que a OPA Voluntária visa a totalidade das ações que não possui do BPI, ou seja 55,9% do capital (814,5 milhões de ações em circulação).

Os dois maiores acionistas do BPI, o espanhol CaixaBank e a angolana Santoro Finance, não conseguiram chegar a acordo sobre o problema de excesso de exposição do banco português a Angola.

Um princípio de acordo, anunciado a 10 de abril, visava resolver o problema da elevada exposição do banco português a Angola. Apesar de o Banco de Fomento Angola ter representado no ano passado mais de 50% do lucro do BPI, o BCE anunciou em 2014 a alteração da forma de contabilização dos bancos europeus com negócios em Angola, penalizando o capital.

X