APP VE
Com cinco lotes

Sodiam lança 2.º leilão de diamantes

20 Nov. 2019 Empresas & Negócios

Cinco lotes de diamantes das sociedades mineiras de Catoca e do Cuando foram lançados esta quinta-feira, no segundo leilão de venda de ‘pedras preciosas’ pela Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam).

Sodiam lança 2.º leilão de diamantes

O leilão, que vai decorrer até 6 de Dezembro, conta com uma pedra única  extraída na  mina do Cuango  com um peso de  183.55 quilates, duas pedras especiais da Catoca, que formam um lote de 110,21quilates.

O leilão conta ainda com outro lote de sete pedras especiais que formam um total de 210, 66 quilates e outros  dois lotes da mesma  mina  com um peso  de 127,691 quilates  e 127,692, respectivamente.

As pedras em leilão  apresentadas em fotografias foram exibidas na  referida conferência  internacional  em que participam investidores nacionais e estrangeiros. Caso estejam  interessados  poderão oferecer os preços de compra enviando as propostas através do  endereço electrónico www.sodiamsales.com.

Até ao dia 5 de Dezembro, o  leilão  estará aberto  ao registo para todas as empresas que  queiram participar através da plataforma electrónica acima.

De acordo com o presidente do conselho de administração da Sodiam, Eugénio Bravo da Rosa, que apresentou  o documento,  a plataforma  está aberta ao público nacional e internacional, bem como para todos aqueles  que estão previamente inscritos na plataforma do sector, que conta já com 105 empresas.

As empresas de países como India, Dubai, Bélgica, África do Sul e Israel estão  entre outras já inscritas  no sistema da Sodiam.

No dia 6 de Dezembro às 11 horas, o período em que será encerrado a venda e das 12 horas às 15 do mesmo dia, uma comissão, a criar,  vai  responsabilizar-se da análise das ofertas  feitas e o apuramento dos resultados.

Além do repórter a ser feito ao titular do sector, a Sodiam  promete informar, de igual modo, os resultados  aos  participantes, para depois  efectuar  a  divulgação  à imprensa  a 7 de Dezembro.

“Iremos  atender  as empresas na base de  quem chegar  primeiro”, advertiu  Eugénio Bravo da Rosa aos investidores.

No primeiro leilão,  realizado em  Janeiro deste ano, foram vendidas pedras  singulares da mina do Lulo, na  Lunda-Norte e arrecadados  pelo menos 16,7 milhões de dólares norte-americanos como resultado da  venda de sete pedras de diamantes brutos de grande quilate do projecto Lulo.