Com renovação da destituição de Carlos São Vicente na agenda

Strandard Bank convoca assembleia-geral para Março

25 Feb. 2021 Mercado & Finanças

O Standard Bank Angola convocou para 29 de Março uma assembleia-geral extraordinária que inclui na ordem de trabalhos a renovação da destituição dos administradores não-executivos Carlos São Vicente, e seu filho, Ivo São Vicente.

Strandard Bank convoca assembleia-geral para Março

O anúncio, publicado no Jornal de Angola, esta quarta-feira, dá conta da intenção de renovar a destituição dos dois administradores com justa causa, invocando “incapacidade por impedimento e por falta de idoneidade”.

No caso de Carlos São Vicente, detido desde Setembro em Luanda por suspeitas de corrupção, junta-se igualmente a impossibilidade física aos fundamentos de renovar a decisão tomada na assembleia-geral extraordinária de 28 de Dezembro de 2020.

A destituição de Carlos São Vicente e do filho surgiu na sequência de uma investigação que envolve uma conta bancária do empresário na Suíça, entretanto congelada, com cerca de 900 milhões de dólares.

Entre os anos 2000 e 2016, Carlos São Vicente foi director de Gestão de Riscos da estatal e presidente do Conselho de Administração da AAA Seguros — empresa da qual a Sonangol era inicialmente a única accionista.

Segundo a justiça, o empresário terá levado a cabo “um esquema de apropriação ilegal de participações sociais” da seguradora e de “rendimento e lucros produzidos pelo sistema” de seguros e resseguros no sector petrolífero em Angola.

Ivo São Vicente foi também constituído arguido.

O Banco Standard anunciou a 11 de Setembro que está interessado em adquirir a posição de Carlos São Vicente na operação financeira de Angola, que está nas mãos do Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE).

Os 49% que Carlos São Vicente detinha, através da AAA Activos, passaram para o IGAPE após terem sido formalizadas as acusações na justiça.

X