CNE
ALC entrega aparelhos a partir de 2023

TAAG com mais seis aviões novos graças a um acordo com empresa dos EUA

A TAAG celebrou um acordo com a empresa norte-americana Air Lease Corporation (ALC), para a disponibilização, em regime de ‘leasing’, de seis aeronaves modelo Airbus A220- 300 .

TAAG com mais seis aviões novos graças a um acordo com empresa dos EUA

As entregas vão ser faseadas e estão previstas a partir de 2023 e durante 2024 em “alinhamento com as encomendas feitas pela ALC à construtora Airbus”.

De acordo com uma nota de imprensa da companhia angolana TAAG, cinco das seis aeronaves encomendadas têm previsão de entrega entre Janeiro e Julho do próximo ano. “A TAAG continua a assim a executar o seu plano de crescimento da frota e, pela primeira vez, aposta numa estratégia multimarca ao incorporar a Airbus na sua operação, através de um modelo de investimento ágil e financeiramente sustentável para o contexto da companhia, como é o formato de ‘lease agreement’”, lê-se na nota.

Com esta operação, a TAAG prevê fazer uma poupança na ordem dos 30% em custos de combustíveis - quando comparado aos modelos existentes Boeing 737 em rotas de longo curso - e ter uma redução do custo de operação em 20% a nível global.

O acordo entre a TAAG e a ALC foi firmado no decorrer do Farnborough International Airshow 2022, um dos maiores eventos no mundo da aviação. “Este compromisso resulta de uma negociação directa, liderada pela nova administração da TAAG, um sinal claro da credibilidade internacional da companhia junto de ‘stakeholders’ de primeira linha como a Airbus e a Air Lease Corporation”, divulga o comunicado.

A ALC tem sede nos EUA, é especializada em ‘lease’ de aviões conta com mais de 100 clientes distribuídos por mais de 60 países no mundo.

“Este é um acordo histórico muito significativo para a TAAG, pois estamos a iniciar uma nova era e a projectar a nova visão para a nossa companhia de bandeira nacional. A TAAG rompe com o passado, mostra a sua vivacidade ao mercado e procura alcançar maior performance, numa jornada para se tornar uma referência em África”, afirma o presidente executivo da TAAG, Eduardo Fairen.

As aeronaves Airbus A220- 300 serão pilotadas por angolanos, bem como, a gestão da manutenção será feita por equipas locais.