CNE
Presidente do Banco Central Europeu (BCE)

Taxas do BCE vão subir o que for necessário até que inflação caia para 2%

23 Jul. 2022 Mundo

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, disse hoje que as taxas de juro subirão tanto quanto necessário para que a inflação volte para 2%.

Taxas do BCE vão subir o que for necessário até que inflação caia para 2%

"Estamos a enviar uma mensagem clara às empresas, empregados e investidores: a inflação voltará ao nosso valor-alvo de 2% a médio prazo", disse Lagarde, num artigo de opinião para o grupo alemão Funke Mediengruppe.

As medidas tomadas até agora, segundo Lagarde, "já estão a ter impacto nas taxas de juro em toda a zona euro".

Os comentários, relatados pela Bloomberg, chegam um dia depois de o BCE ter aumentado as taxas mais do que o esperado, depois de oito anos em terreno negativo, para combater a inflação, que atingiu 8,6% em Junho na zona euro e que se prevê que continue a subir.

Os investidores estimam cerca de 113 pontos de base em aumentos adicionais das taxas do BCE até ao final do ano, de acordo com o mercado.

"Vamos aumentar as taxas de juro durante o tempo necessário para que a inflação regresse ao nosso objectivo", acrescentou Lagarde. O Conselho do BCE "decidirá sobre o ritmo adequado para os nossos próximos passos, à luz dos novos dados disponíveis".

Os preços estão a subir em grande parte devido a factores fora do controlo dos bancos centrais, de acordo com Lagarde. Mas as medidas do BCE destinavam-se a assegurar que a inflação "não permaneça permanentemente elevada", o que poderia acontecer se uma espiral de salários-preços se materializasse, afirmou.

O novo instrumento para conter a turbulência do mercado que o BCE revelou na quinta-feira "irá manter a coerência da nossa política monetária, ajudando a manter os preços estáveis a médio prazo", concluiu.

                                                                                                                                    Lusa