Girabola Zap
Banco BAI
DADOS DO EXERCÍCIO TRANSACTO

Trocas comerciais entre Angola e Portugal recuam 8,57%

COMÉRCIO BILATERAL. Tendência decrescente na compra de bens e serviços entre ambos os países verifica-se há pelo menos seis anos, salvo interrupção em 2017.

Trocas comerciais entre Angola e Portugal recuam 8,57%

As trocas comerciais entre Angola e Portugal totalizaram, no ano passado, mais de 3,2 mil milhões de euros, uma queda de 8,57% face aos 3,5 milhões de euros em 2018, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) português.

A quebra deveu-se, fundamentalmente, ao recuo das compras de Angola a Portugal que totalizaram 2,06 mil milhões de euros, face aos 2,5 mil milhões no período homólogo, uma baixa de 17,6%.

Em sentido contrário, as exportações angolanas para Portugal, que têm verificado uma subida nos últimos três anos, passaram de 1,01 mil milhões de euros, em 2018, para 1,169 mil milhões, em 2019, um aumento de 15%.

No conjunto das vendas angolanas, segundo os dados analisados pelo VALOR, os bens representam 989,8 milhões de euros, uma subida de 15% comparativamente aos 860,8 milhões de euros do exercício anterior, ao passo que serviços reclamaram 179,8 em 2019, uma subida de 15,4% comparativamente ao período homólogo.

No outro extremo, desagregados os números das compras a Portugal, confirma-se a tendência decrescente dos últimos três anos na rubrica bens, fixando-se nos 1,2 mil milhões de euros, uma descida de 18%, face aos 1,5 mil milhões de 2018. No mesmo sentido, os serviços prestados por Portugal a Angola decresceram 16,1% para 836,7 milhões de euros. Em 2018, foram 997,3 milhões de euros.

Em termos históricos, a tendência decrescente verifica-se, aliás, nos últimos seis anos, não fosse uma pequena recuperação em 2017, quando a compra de bens a Portugal se fixou nos 1,7 mil milhões de euros, tendo representado uma subida de 18% em relação ao ano anterior. No ano seguinte, a curva voltou a descer 15,5%.

Ainda segundo os dados disponibilizados pelo INE português, a quota de Portugal nas importações angolanas tem sofrido variações nos últimos quatro anos, tendo representado 17,34%, em 2019, depois de 13,24%, em 2016, e 16,54%, em 2017. Já em 2018, foi 15,21%.

X