Anúncio de subscrição
Combate a pandemia

Vacinas renderam mais de 90 milhões aos líderes da Pfizer, BioNTech e Moderna

05 Apr. 2022 Mundo

Os líderes dos grupos farmacêuticos que desenvolveram as vacinas contra a covid-19 com a tecnologia mRNA (RNA mensageiro) obtiveram, em conjunto, uma remuneração de 100 milhões de dólares durante a pandemia.

Vacinas renderam mais de 90 milhões aos líderes da Pfizer, BioNTech e Moderna

De acordo com o Financial Times (FT), que fez a conta aos ganhos de Albert Bourla, da Pfizer, Ugur Sahin, da BioNTech, e Stéphane Bancel, da Moderna, esta remuneração reflecte em larga medida o aumento do valor das suas opções sobre acções.

Dado o enorme sucesso comercial das vacinas que permitiram reduzir os efeitos da infecção por Sars COv 2 em milhões de pessoas por todo o mundo, o apetite dos investidores pelas empresas farmacêuticas e de biotecnologia, em particular daquelas que desenvolvem vacinas e tratamentos contra a covid-19, cresceu nos últimos dois anos.

Com isto, o valor das acções subiu em flecha. Os títulos da Pfizer valorizaram-se 60% nos últimos 24 meses, enquanto as cotações da BioNTech e Moderna triplicaram e quintuplicaram, respectivamente.

                                                                                Público