Girabola Zap
Banco BAI
Cinco dicas para o sucesso

Como ser bem-sucedido e sair da sombra do antecessor

19 Feb. 2020 Valor Económico Gestão

LIDERANÇA. Estudo da McKinsey, de 2018, apontou que 83% dos líderes se consideravam mal preparados para novos cargos, que impliquem passagem de testemunho.

Como ser bem-sucedido e sair da sombra do antecessor

“Big shoes to fill’ (sapatos demasiado grandes para encher) é a expressão que, em inglês, traduz a responsabilidade e a pressão da sucessão quando o antecessor é reverenciado. E começar uma nova função, seja por via de promoção ou começo numa nova empresa, pode ser uma experiência aterrorizante para quem terá o seu trabalho comparado inevitavelmente ao do anterior ocupante do cargo. 

Quando Tim Cook substituiu Steve Jobs, na gigante da tecnologia mundial Apple, a expressão ‘big shoes to fill’ só descrevia a ponta do iceberg que Cook iria encontrar para dar resposta às interrogações e ansiedades de milhares de funcionários, shareholders e fãs da Apple por todo o mundo que olhavam para a sua gestão e capacidade de manter o ‘barco’ no rumo certo.

Se é certo que os olhos do mundo não estão postos na sua gestão, certo é que uma nova função em que suceda a outrem pode sempre carregar este tipo de pressão.

Segundo um estudo da McKinsey, de 2018, 83% dos lideres a nível global considera-se mal preparado para o cargo que vai assumir quando se trata de transições. Pior, segundo a consultora, os motivos para apreensão são reais porque cerca de 50% de todas as transições falham rotundamente. Se é o novo sucessor, para aumentar as suas chances de sair da sombra do sucedido com distinção, observe estes conselhos:

 
l Faça o trabalho de casa antes de começar

Estude a empresa e a posição que vai ocupar, os seus produtos, clientes, indústria, percepção e posicionamento de mercado. Aprenda o máximo possível sobre todas as áreas que se interseccionam com a sua função e reflicta sobre todas as sinergias, cortes de custos e aumentos de produtividade que podem beneficiar a empresa.

 
l Seja você mesmo 

Não tente imitar o estilo de gestão do seu predecessor ou transformar-se em quem não é. Ser autêntico vai merecer-lhe mais admiração e respeito dos seus pares do que insistir em imitar quem não é. Quando Christine Lagarde assumiu funções no FMI disse: “sei que muitos estão ansiosos para me comparar com o meu antecessor, mas eu tenho o meu próprio estilo, vou ser eu própria e por isso, provavelmente diferente”.  

 
l  Monitorize o seu estado de espírito e procure apoio 

A sombra do seu antecessor pode fazer com que questione as suas capacidades e se sinta uma fraude ou pode fazer com que se sobrevalorize e perca a objectividade e a practicidade. Avalie constantemente a sua conduta, vigie-se e peça feedback regular e desinteressado sobre o seu desempenho. Ser o sucessor de alguém reverenciado é uma oportunidade que vem com desafios. 

 
l Compreenda o relacionamento com os stakeholders 

A chave do seu sucesso vai residir na sua capacidade de gerir relações com todas as partes interessadas, todos os stakeholders, internos e externos à empresa onde vai assumir funções. É instrumental que saiba o que esperam de si, das suas prioridades e as suas preocupações quanto ao futuro e à transição que os obriga a despedirem-se de alguém que admiram. 

 
l Avalie a sua equipa 

Depois de perceber a melhor forma de adequar o seu estilo de gestão às expectativas dos stakeholders, terá de perceber se a sua equipa está à altura do desafio. A equipa certa vai facilitar a obtenção de objectivos dentro dos timings que delinear e evitar que distraia o seu foco das prioridades que delineou para a sua liderança no novo cargo.

X