Girabola Zap
Banco BAI
Contas na Suíça

Carlos São Vicente ainda não foi ouvido pela PGR

O empresário Carlos São Vicente ainda não foi ouvido pelo Ministério Público no processo que enfrenta na Suíça, depois das autoridades deste país terem congelado contas em seu nome de 900 milhões de dólares.

Carlos São Vicente ainda não foi ouvido pela PGR

Uma fonte da Procuradoria Geral da República (PGR) revelou ao VE, o empresário já foi notificado, mas ainda não foi ouvido, estando previsto para os próximos dias. No entanto, não soube especificar a data do envio do ofício.

Contudo, a fonte desmente ainda notícias que dão conta que Angola ainda não tinha feito qualquer contacto com as autoridades suíças sobre o congelamento das contas do empresário angolano. “Quem despoletou este processo, quem oficiou  e requereu às autoridades suíças o congelamento da conta foi a PGR. Isso é um processo de alguns meses. Tanto é que temos um representante que foi a Suíça anteontem (dia 8)".

A PGR explicou ainda que desde a primeira hora as autoridades angolanas têm trabalhado com as autoridades suíças. “Quem enviou a primeira carta rogatória foi Angola. Não é a primeira vez que trabalhamos com as autoridades suíças”.

No âmbito do processo de recuperação de bens, desencadeado pelas autoridades angolanas, a fonte da PGR garante que já se conseguiu recuperar dinheiro da Suíça que foi canalizado para a construção de escolas. E que para constatar o destino dos valores esteve em Angola, em 2018, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros da Suíça, Pascale Baeriswyl.

Carlos São Vicente enfrenta um processo na Suíça, depois das autoridades daquele país terem congelado contas em seu nome de 900 milhões de dólares.

Este processo fez com que ainda esta semana a PGR anunciasse a apreensão de todos os edifícios da Seguradora AAA,  liderada por Carlos São Vicente, excepto dos que estão a ser geridos pela PGR.

 

 

X