Girabola Zap
Banco BAI
Estudo do CNEF

63% dos vendedores de mercados informais não têm conta bancária

Um estudo realizado pelo Conselho Nacional de Estabilidade Financeira (CNEF), nos mercados do Kikolo, Congolenses, Catinton e Km 30, todos em Luanda, revela que 63% dos comerciantes não têm conta nem acesso a serviços bancários.

63% dos vendedores de mercados informais não têm conta bancária

Segundo o levantamento, 28% dos inquiridos apontaram a falta de dinheiro suficiente para abrir uma conta como o principal empecilho, enquanto 6% dos comerciantes afirmam não confiar nas instituições bancárias. Já 8% diz não ter os documentos exigidos. No entanto, do conjunto desses comerciantes sem acesso à banca, 69% manifestou o desejo de ter conta bancária. 

O inquérito, realizado em coordenação com a Agência de Regulação de Seguros de Angola (Arseg), Banco Nacional de Angola (BNA), Comissão de Mercado de Capitais (CMC) e Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), indica que os mercados do Kikolo e dos Congolenses como os que apresentam maior taxa de comerciantes bancarizados, com 62,4% e 57,5%, respectivamente. 

Da população inquirida, 68,9% é do sexo feminino, 36,2% dos quais residentes no município de Viana, 20,4% no município de Luanda e 22,6% em Cacuaco. 

Segundo Luzolo Carvalho, secretário executivo do CNEF, conforme consta no inquérito, o nível de literacia financeira é influenciado pelo grau académico. Por isso, sugere a disseminação de informação que ajude no aumento do nível de bancarização dos vendedores informais

X