Acordo de 600 milhões de dólares

Sonangol troca activos com a Puma Energy

A Sonangol anunciou, hoje, que vendeu à empresa Trafigura, os 31,78% da participação que detinha na Puma Energy por 600 milhões de dólares. Em contrapartida, a petrolífera nacional fica com 79 postos de abastecimento da Pumangol, que fazem parte do portfolio da Puma Energy

Sonangol troca activos com a Puma Energy

Em comunicado, a petrolífera, deu conta que adquiriu através da Sonangol Holdings alguns dos mais importantes activos estratégicos da Puma Energy, que além dos postos de abastecimento de combustíveis, estão incluídos terminais aeroportuários em Luanda, Catumbela (Benguela), Cunene, Lubango (Huila), o terminal de armazenagem do Porto Pesqueiro, na Baia de Luanda, e a empresa de Angobetumes, pelo mesmo montante que o da alienação, ou seja, 600 milhões de dólares. “Estas transações representam o culminar dos esforços da petrolífera nacional, visando resguardar-se da participação na recapitalização da Puma Energy”, lê-se no comunicado.

Os acordos assinados estão alinhados ao objectivo  estratégico do programa de privatizações.

A Sonangol revela que a conclusão do processo de venda das acções da petrolífera na Puma Energy à Trafigura, e a subsequente compra da Pumangol, terá duração de seis a oito meses. Há um período de transição de um ano para a substituição da logomarca da Pumangol.

 

Trafigura Group é uma multinacional de comércio de commodities sediada em Singapura, fundada em 1993 que opera no sector da energia e também comercializa metais básicos, que tem entre várias subsidiárias, a Puma Energy.  

Em Angola, a Trafigura pertence a Leopoldino Fragoso Nascimento, conhecido por general 'Dino', que recentemente foi obrigado a entregar ao Estado algumas das suas empresas, algumas delas ligadas ao imobiliário, por alegadamente terem sido constituídas com dinheiros públicos. O general 'Dino' foi aliás constituído arguido e aguarda pelo resultado das investigações.

X