Anúncio de subscrição
APESAR DE VIOLAR DIREITO DE PREFERÊNCIA

Accionista maioritário do Caixa Angola quer alienação de parcela do Estado via bolsa

13 Apr. 2022 Mercado & Finanças

BANCA. CEO da Caixa Geral de Depósitos está alinhado com a opção do Governo angolano de alienar a participação de 25% no Caixa Angola, por via da bolsa. Posição revela ‘desencontros’ entre accionistas.

Accionista maioritário do Caixa Angola quer alienação de parcela do Estado via bolsa

O português Caixa Geral de Depósitos defende a alienação dos 25% que o Estado angolano detém no Banco Caixa Angola, via bolsa de valores, colocando-se na contramão de pelo menos um accionista que, em declarações recentes ao Valor Económico, admitiu ter havido algum “engano” no despacho de João Lourenço que determina o lançamento da Oferta Pública Inicial (OPI).

Paulo Macedo, presidente da comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos, banco que controla 51% do Caixa Angola, mostra-se mesmo “satisfeito” com a opção pela bolsa, garantindo que estão “a trabalhar para isso acontecer”.

Para ler o artigo completo, subscreva o Valor Económico, por transferência, para A006 0051 0000 7172 9933 1532 1 e envie o comprovativo para assinaturas@gem.co.ao ou ligue para 00244 941 784 791 e 00244 941 784 792.