CNE
segunda semana de paralisação

Ameaça de despedimentos não trava greve na Angola Telecom

Os funcionários da Angola Telecom seguem na segunda semana de greve, com “forte probabilidade” de paralisarem completamente os serviços a partir da próxima semana. O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Telecomunicações e Afins de Luanda reuniu na passada sexta-feira, 24, com a administração da empresa pública e a Inspecção Geral do Trabalho sem chegarem a qualquer entendimento.

Ameaça de despedimentos não trava greve na Angola Telecom

O secretário-geral do sindicato, Lourenço Afonso, refere que continuam abertos ao diálogo, desde que a entidade empregadora apresente “pronta solução e não argumentos de precisar de mais tempo”, para analisar o caderno reivindicativo apresentado em Dezembro de 2021.

“Não se pode perceber que alguém que fica com o caderno reivindicativo nove meses, em sede da greve, numa reunião com a Inspecção Geral do Trabalho, peça mais um tempo para fazer estudo da proposta. Há falta de seriedade, o órgão sindical prefere continuar com a greve”, esclarece.

Para ler o artigo completo, subscreva o Valor Económico, por transferência, para A006 0051 0000 7172 9933 1532 1 e envie o comprovativo para assinaturas@gem.co.ao ou ligue para 00244 941 784 791 e 00244 941 784 792.