PRODUÇÃO PETROLÍFERA

Aumento nos dois últimos meses não salva queda do trimestre

BALANÇO. Produção diária, entre Julho e Setembro, regista redução de 6 mil barris, comparativamente ao trimestre anterior. E como resultado, produção diária quedou de 1,111 milhões registados entre Abril e Junho para 1,105 milhões de barris no terceiro trimestre.

Aumento nos dois últimos meses não salva queda do trimestre

Apesar de registar aumentos mensais em Agosto e Setembro, a produção petrolífera do país, no terceiro trimestre do ano, manteve a tendência decrescente trimestral, iniciada no primeiro trimestre de 2019. 

Em termos mensais, a produção aumentou, em Setembro, 17 mil barris/dia, sobre a média diária de 1,116 milhões de barris registados em Agosto, mês em que também se registou um aumento de 49 mil barris/dia, face a Julho, interrompendo uma tendência decrescente que durava vários meses.  

No entanto, os referidos aumentos foram insuficientes para corrigir a trajectória decrescente trimestral. Nos últimos três meses, registou-se uma redução de 6 mil barris diários, face ao segundo trimestre, passando de 1,111 para 1,105 milhões de barris. Desde o primeiro trimestre de 2018, Angola registou interrupção na tendência decrescente da produção no último trimestre do mesmo ano, quando a produção terminou em 1,501 contra os 1,472 milhões de barris/dia do terceiro trimestre de 2018. No primeiro trimestre de 2019, a produção voltou a cair, terminado em 1,443 milhões de barris/dia. Desde então, a produção petrolífera angolana perdeu já 392 mil barris/dia. 

Se comparada à produção de 1.220,5 mil barris/dia estimada no OGE, registou-se uma perda de 115,5 mil barris dias.

QUEDA ALTAMENTE COMPENSADA

No entanto, a diferença de 115,5 mil barris/dia foi compensada pelo preço médio estimado no mesmo período, que esteve 35 dólares acima dos 39 dólares inscritos no Orçamento Geral do Estado. Segundo cálculos do Valor Económico, com base aos dados da OPEP, o preço médio do brent no trimestre foi de 74,1 dólares. Em termos de receitas brutas diárias, Angola arrecadou cerca de 81,8 milhões dólares. 

No discurso sobre o Estado da Nação, o Presidente da República estimou “um aumento da receita na ordem dos 26% relativamente ao OGE do corrente ano” como resultado da “evolução do preço do petróleo no mercado internacional”. A receita fiscal petrolífera estimada no OGE é de 4,06 biliões de kwanzas, cerca de 5,54 mil milhões de dólares. 

João Lourenço revelou que o Executivo perspectiva utilizar a receita excedente “para reforçar a posição da Conta Única do Tesouro mediante a constituição de reservas mínimas de tesouraria, garantir um reforço orçamental para a execução de projectos do Programa de Investimentos Públicos enquadrados no OGE 2021, mas que não têm fonte de financiamento garantida, aumentar o quadro de pessoal nos sectores da saúde e da educação, e proceder ao pagamento de dívida atrasada de anos anteriores”.

X