APP VE
Leilões com menos euros

BNA reduz oferta de divisas

MERCADO CAMBIAL. Banco central ofereceu 32% dos 500 milhões de euros que prometeu para Novembro, o mesmo valor projectado para o último mês do ano. Bancos adquiriram cerca de 80% do total disponibilizado das nove sessões do mês. Regulador também divulgou a taxa de câmbio praticada pelos diferentes bancos.

BNA reduz oferta de divisas

Depois de oferecer 20 milhões de euros em cada um dos primeiros cinco leilões de Novembro, o Banco Nacional de Angola (BNA) reduziu para 15 milhões de euros a oferta de divisas nas últimas sessões realizadas nos dias 13, 14, 15 e 18, em que os bancos comerciais adquiriram a totalidade das divisas.

Os bancos tinham adquirido cerca de 70% dos 100 milhões de euros que o banco central ofereceu nas primeiras cinco sessões inaugurais de Novembro. Mas, no conjunto das nove sessões do mês, a parcela dos bancos atingiu os 81% das divisas disponibilizadas. Face ao desempenho nos meses anteriores, a parcela reclamada pelos bancos, em termos percentuais, é a segunda mais baixa do ano, depois de, em Agosto, ter ficado nos 61%.

Os outros meses em que os bancos não levaram a totalidade das divisas disponíveis foram Junho, em que compraram 88,9%, Julho e Setembro, em que adquiriram 95,4% e 95,8%, respectivamente. Operadores do sector explicam que os bancos só não compraram a totalidade das divisas disponibilizadas nos primeiros leilões de Novembro por escassez de liquidez, resultante das alterações impostas pelo BNA na política cambial e monetária.

Em finais de Outubro, o banco central, entre outras medidas, determinou o aumento de 17% para 22% do coeficiente de reservas obrigatórias e removeu a margem de 2% sobre a taxa de câmbio de referência, praticada pelos bancos comerciais na comercialização de moeda estrangeira no mercado interbancário e aos seus clientes.

Para grande parte dos bancos, o aumento do coeficiente, mas sobretudo a sua aplicação imediata, retira a sua capacidade de liquidez e, consequentemente, de participar dos leilões. Uma tese que encontra suporte na redução do número de participantes dos leilões, visto que a média passou de 17,7 concorrentes em Outubro para 8,7 nas sessões já realizadas em Novembro.  

Para o mês de Novembro, o BNA anunciou a disponibilidade de 500 milhões de euros, igual valor que tem agendado para Dezembro, tendo já oferecido 32% do estimado. 

Divulgada taxa de câmbio dos bancos

O BNA passou a divulgar, desde o dia 15, a taxa de cambio diária praticada pelos bancos com o objectivo de “conferir maior credibilidade e transparência ao mercado”.

A decisão, segundo ainda o banco central, enquadra-se nas “reformas que têm vindo a ser implementadas no mercado cambial” e visa ainda conferir “a devida protecção dos consumidores dos serviços financeiros”.

Na primeira lista divulgada, são conhecidas as taxas de 26 instituições, com a taxa mais elevada para o dólar a ser praticada pelo BCA, que cobrava 490,542 kwanzas por 100 e a mais baixa pelo Banco Prestigio, que obrava 472,293 pela moeda norte-americana.

Em relação ao euro, a taxa mais alta era de 573,645 e estava a ser praticada pelo BPC, enquanto o BDA praticava a taxa mais baixa, cobrando 518,577 kwanzas pelo euro.