CNE
Primeira fase avaliada em 1,5 milhões USD

Estado entrega 86% do investimento da Zona Franca da Barra do Dande a privados

INDÚSTRIA. Nos próximos 10 anos, projecto poderá contribuir com 1,5 a 2% no PIB. Empresa Portuária de Luanda, Sonangol, Zona Económica Especial, Igape e BDA repartem acções da recém-constituída Sociedade de Desenvolvimento da Barra do Dande.

Estado entrega 86% do investimento da Zona Franca da Barra do Dande a privados

 A primeira fase da Zona Franca da Barra do Dande, no Bengo, detida pela recém-criada Sociedade de Desenvolvimento da Barra do Dande (SDBD), espera investir  1,5 milhões de dólares, com o Estado a investir 14% do valor e os restantes 86% para os privados. A cobrir um espaço de cinco mil hectares, serão explorados, nesta fase, 860 hectares.

É uma estratégia que, no entender do ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, e do presidente do Conselho de Administração da SDBD, Joaquim da Piedade, reduzirá a exposição do Governo ao investimento, pois se consubstancia na infra-estruturação.

Para ler o artigo completo no Jornal em PDF, faça já a sua assinatura, clicando em ‘Assine já’ no canto superior direito deste site.