Girabola Zap
Banco BAI
Para já, mantém-se apartidário

Fernando Heitor nega que tenha voltado para a UNITA

Fernando Heitor considera “falsas, sem fundamento e abusivas”, informações postas a circular recentemente que dão conta do seu regresso à UNITA. O ex-dirigente do maior partido da oposição considera que essas informações “apenas mostram que há órgãos virtuais de comunicação, dirigidos por gente irresponsável, sem ética nem o mínimo de profissionalismo, que nem sequer respeitam o direito do contraditório e permitem que pessoas anónimas exibam cobardemente a sua falta de  educação e de  civismo e a especulação abusiva, nas redes sociais”.

Fernando Heitor nega que tenha voltado para a UNITA

Fernando Heitor garante que “nunca abordou nem com a nova direção da UNITA nem com qualquer outra direcção partidária, assuntos relacionados com a militância partidária” e assegura que “se algum dia isso vier a acontecer, a opinião pública  será com certeza informada através da imprensa oficial credível”. “A minha conduta na arena política e sócio-profissional sempre se pautou pela lisura, honestidade e coragem intelectual e pelo patriotismo”, disse, acrescentando que “quando me decidi demitir dos cargos de direção que ocupava no partido e meses depois congelei a minha militância de 42 anos ininterruptos, primeiro informei a direcção das razões que me levavam a fazê-lo e depois dei conhecimento público disso aos concidadãos, através da comunicação social”, declarou ao VALOR.

O ex-dirigente da UNITA, que se afastou do partido em 2017, afiança que continua a ser “apartidário, mas não apolítico” e reitera “sinceros votos de sucessos ao presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior e aos membros da direção e militantes, deste grande e combativo partido angolano”,

Fernando Heitor alerta a UNITA para que “não permita  que energúmenos frustrados através de especulações maldosas, fissurem  a unidade do partido, fragilizem a coesão e esfriem a determinação na luta pela alternância do poder em Angola”.