CNE
EUROPA E RDC PRIMEIROS DESTINOS

Food Care vai exportar alimentos típicos nacionais

01 Dec. 2021 Empresas & Negócios

A empresa Food Care, especializada em processar e embalar alimentos típicos angolanos como muteta, kizaca, moamba de ginguba, entre outros, prevê exportar para a RDC e para a Europa a partir do início do próximo ano, além de alagar os produtos processados, adicionando o catato, o bagre fumado, o cogumelo fresco congelado, a fumbua e a kissangua.

Food Care vai  exportar alimentos  típicos nacionais
D.R

Marlene José, diretora da empresa, garante que se encontram apenas à espera de resposta do cliente na RDC com quem têm “negociações avançadas”, assim como da aprovação da água por laboratórios da Europa.

‘‘A fábrica foi fundada com o objectivo de diminuir a falta de meios sanitários apropriados para processar os nossos alimentos, estamos focados a processar estes produtos tradicionais de acordo as normas internacionais e vamos coloca-los na diáspora para os angolanos e africanos espalhados no mundo’’, garante Marlene José, diretora da empresa.      

Com o investimento inicial de 318 mil dólares, a pequena fábrica, que emprega 10 pessoas directa e 25 indirectamente, foi montada em 2019 e hoje permite uma facturação mensal de 5 milhões de kwanzas, sendo os seus produtos comercializados em pelo menos 14 supermercados em Luanda.

Marlene José aponta, entretanto, “as inúmeras dificuldades” que tem enfrentado, como a falta de um código de barras angolano, o que a obrigou a registar a marca com o código português. A falta de embalagens próprias para o processamento alimentar é outros dos constrangimentos, além das dificuldades de acesso aos supermercados “por estarem mais habituados com a importação”, e a falta de qualidade da água para a devida certificação na Europa.

A pequena fábrica adquire a matéria-prima de todas as províncias do país, incluindo nos mercados informais, e este ano recebeu um crédito de 386 milhões de kwanzas do Banco de Crédito do Sul (BCS) para a aquisição de uma carrinha de distribuição dos produtos e para a compra de novas máquinas, no sentido da expansão do negócio.