Apontam consultores do INH

Ministérios da Justiça e das Finanças ajudam a travar crédito à habitação

05 Oct. 2022 Empresas & Negócios

IMOBILIÁRIO. Falta de uma lei de alienação fiduciária é um dos factores de insucesso do crédito à habitação, no âmbito do aviso 9 do Banco Nacional de Angola (BNA). Governo prometeu só colocar para aprovação na Assembleia Nacional no próximo ano.

Ministérios da Justiça e das Finanças ajudam a travar crédito à habitação

Os consultores do Instituto Nacional da Habitação (INH), afecto ao ministério das Obras Públicas Urbanismo e Habitação, apontam como principais causas para o insucesso do crédito à habitação, através do aviso 9/2022 do BNA, a persistente ausência de bonificação dos juros, a incapacidade de mobilização de recursos financeiros para a infraestruturação dos projectos imobiliário e a falta de aprovação da lei alternativa à hipoteca.

Num estudo entregue ao INH, a que o Valor Económico teve acesso, o economista Augusto Fernandes, um dos subscritores, avisa que, caso o Presidente da República não oriente os ministérios da Justiça e das Finanças a efectuarem o “seu trabalho de casa”, o mercado imobiliário não vai arrancar e, consequentemente, a problemática de habitação persistirá.

Para ler o artigo completo no Jornal em PDF, faça já a sua assinatura, clicando em ‘Assine já’ no canto superior direito deste site.