Girabola Zap
Banco BAI

Omatapalo pode ser levada a tribunal

Omatapalo pode ser levada a tribunal

Construtora, em que o governador da Huíla, Luís Nunes, terá interesses, pode ser levada a tribunal por suposto abandono, há cerca de 12 anos, da reabilitação do estádio das Cacilhas no Huambo.

Amílcar Kandimba, presidente de direcção do Benfica do Huambo (ex-Mambroa), afirma que o abandono da empreiteira tem causado desesperos no seio da massa associativa do ‘histórico’ do Planalto Central.

“Estamos a reivindicar o abandono das obras de reabilitação do estádio, cujo responsável é a construtora Omatapalo. Nunca nos deram explicações”, observa Kandimba, prometendo “levar a tribunal a empresa que devia devolver uma nova imagem ao recinto desportivo”. Kandimba também se sente inconformado pelo facto de o processo que culminou com a demolição do anterior estádio e construção de um novo estádio ter sido uma decisão unilateral do governo local. A direcção do clube não foi notificada. “Depois de o governo provincial ter feito todas as diligências, apenas fomos informados para participar do lançamento da primeira pedra, sendo que a mesma, na altura, contou com a presença de várias entidades, com destaque para o então ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, e o ex-secretário de Estado para as Obras Públicas e Urbanismo, Joanes André, actualmente deputado. Fomos colocados à margem de todas as diligências, mesmo sendo os beneficiários directos”, lembrou Kandimba.

X