Carlos Rosado  de Carvalho

Carlos Rosado de Carvalho

Economista

Além de ser uma tragédia para os próprios desempregados (ainda por cima num país sem subsídio de desemprego), o desemprego é uma tragédia para a economia. Desempregado não ganha, consome pouco, pouco contribui para a economia.

O que também não me surpreende mas me preocupa é que, enquanto o processo de privatizações marcava passo, o Estado aumentava o seu peso na economia sobretudo nas telecomunicações (com o controlo da Unitel e da Movicel), na banca (BFA) e na comunicação social (TV Zimbo e Palanca TV).

Autoridade cambial está a ajudar à valorização da moeda nacional (impondo limites às taxas oferecidas pelos bancos). Intervenção parece-me ditada mais por razões políticas do que económicas. A inflação é o principal problema do Governo em véspera de eleições e o banco central parece querer dar uma ajuda para o seu controlo.  

X