Carlos Rosado  de Carvalho

Carlos Rosado de Carvalho

Economista

De acordo com dados do Banco Mundial, em 2020, as Forças Armadas Angolanas consumiram 7,8% do Orçamento Geral doEstado (OGE), contra uma média mundial de 5,5%. Na educação, a situação inverte-se. O sector consumiu 6,8% do OGE, contra umamédia mundial de 14,1%. Os números não mentem: a prioridade em Angola deve ser a educação e não a defesa e segurança.