Girabola Zap
Banco BAI

Gestão do Conhecimento Organizacional e Gestão de Pessoas

16 Jan. 2020 Opinião

De acordo com o relatório da OCDE (2014), relativo ao Fórum Global sobre a Economia do Conhecimento, não existem dúvidas de que estamos a viver a era da economia baseada no conhecimento. Na verdade, o conhecimento desempenha um papel fundamental para o alcance da vantagem competitiva sustentável quer para as Organizações como para as próprias nações. 

A crescente importância do conhecimento deu origem ao aparecimento de um novo campo de estudo, a Gestão do Conhecimento Organizacional (GCO).

O prémio MAKE – MostAdmiredKnowledgeEnterprise (Empresas mais admiradas pelo conhecimento), promovido pela Teleos, é atribuído às empresas que mais se destacam na área da GCO. A edição de 2017 destaca algumas empresas de renome como a APPLE, a GE, a GOOGLE, a LEGO ou a SAP. O estudo avalia as empresas em dimensões como: a criação de culturas organizacionais orientadas para o conhecimento, o desenvolvimento de trabalhadores e líderes do conhecimento, a inovação, a maximização do capital intelectual da empresa, a gestão do conhecimento possuído pelos clientes, a transformação do conhecimento organizacional em valor para o cliente, a colaboração, a partilha de conhecimento na organização e ainda a aposta na aprendizagem organizacional.

Outro estudo relevante nesta temática é o da Knowman. O estudo de 2019, no qual participaram 114 empresas portuguesas e 39 empresas espanholas, de diversos sectores, revela que 98 das empresas inquiridas admitem estar despertas para a GCO.

No contexto angolano a Gestão do Conhecimento Organizacional assume uma importância fundamental num contexto onde há ainda lacunas em termos de competências e em que a necessidade de diversificação económica e de crescimento sustentado das empresas é um imperativo.

As dimensões consideradas nos estudos referidos são claramente maioritariamente ligadas à Gestão de Recursos Humanos, que deve alavancar a Gestão do Conhecimento Organizacional, nomeadamente através de:

* Fomento de uma cultura de comunicação, de inovação e de partilha;

* Práticas de Recrutamento e Selecção que contribuam para a aquisição de conhecimento chave para as Organizações;

* Planos desenvolvimento de talento e de retenção que contribuam para promover a motivação e reter o conhecimento chave na Organização;

* Planos de recompensas atractivos, associados ao mérito e ao desenvolvimento profissional e pessoal;

* Promoção do trabalho em equipa, da colaboração e da liderança;

* Criação de programas efectivos de transferência de conhecimento;

A Gestão de Conhecimento tornou-se um factor chave para as organizações que pretendem de forma sustentada ser competitivas na sua estratégia de crescimento. Tendo obviamente uma vertente significativa ligada à tecnologia e à inovação, para gerir conhecimento é também fundamental gerir Pessoas.

Edivado  João

Edivado João

Consultant EY, People Advisory Services
X