António  Vieira

António Vieira

Ex-director da Cobalt Angola

Há alturas em que damos connosco a dizer que certas perguntas valem milhões. Não é este o caso. Pelas regras do mercado, esta pergunta só valeria milhões se eu fosse o único a fazê-la. Neste caso, o que deve valer milhões é a resposta. E agora, Sr. General, é caso para se perguntar: “vamos fazer como”?

Uma vez mais, a montanha pariu um rato. Uma mão cheia de blocos em terra, para os letrados cá do burgo ‘onshore’, foi posto a disposição para a exploração de petróleo e gás, e falhou. O licenciamento falhou no seu propósito de atrair empresas multinacionais de exploração e producção de petróleo e gás de nível júnior. Uma empresa júnior, entenda-se, é uma produtora com vários blocos de exploração e que produza uns milhares largos de barris de petróleo por dia. Qualquer empresa júnior de petróleo e gás produz petróleo e/ou gás.